R I B B O N

Para aqueles que não sabem o que é ribbon, alguns escrevem ribom no Brasil, é o suprimento de impressão utilizada nas impressoras térmicas, é uma fita que pode ser de cera, resina ou mista (cera e resina). A grosso modo seria como o toner das impressoras convencionais. Cada tipo de ribbon (ribom) adere melhor em diferentes tipos de materiais das etiquetas de código de barras e por isso é muito importante saber qual utilizar para cada aplicação.

CORES:
- Coloridos (YMCKO) (yellow, magenta, cyan, black, overlay)
- Monocromáticos (preto, branco, verde, dourado, azul, vermelho)

O ribbon (ribom) CERA (WAX) é Indicada para impressão sobre papel (couchê ou transtherm), indicado em caso de soluções de identificação que não requerem alta resistência. É o tipo de custo mais baixo. Exemplo de utilização: etiquetas e embalagens de produtos que não estejam sujeitos a atrito ou contato com produtos químicos, como por exemplo, produtos de giro rápido no estoque.

O ribbon (ribom) RESINA (RESIN) é aplicado em filmes (polipropileno, poliéster, polietileno etc.) e indicado para impressão de etiquetas que suportam situações extremas como congelamento, atrito, umidade, calor e contato com substâncias ácidas, gordurosas ou materiais de limpeza. Possuem alta resistência. Exemplo de utilização: identificação de latas de tintas, solventes, bateria de celular, ou outros produtos cuja identificação tenha que durar por um longo tempo, como é o caso dos eletrodomésticos, por exemplo.

O ribbon (ribom) MISTO (50% WAX 50% RESIN) é utilizado para impressão em papel ou filme, indicado para soluções que necessitam de um pouco mais de resistência e durabilidade. Tem a vantagem de unir o baixo custo da cera com a alta resistência da resina. Geralmente utilizadas quando a etiqueta sofre algum tipo de atrito, especialmente no transporte da carga.


REVENDEMOS RIBBON Monocromático PRETO
                      >> FALE COM A GENTE <<



Outro aspecto a ser levado em consideração é o tipo do papel. Sabendo-se que para ribbon de cera o papel ideal é o de transferência térmica, embora seja possível imprimir em papel couchê, deve-se analisar a finalidade da aplicação na hora da escolha do papel, pois errar nessa escolha pode acabar resultando em má qualidade de impressão e desgaste excessivo da cabeça de impressão. Se o papel for mais poroso, deve-se utilizar uma cera mais mole, nesse caso a cera será fixada por absorção e se for bem liso, deve-se utilizar uma cera mais dura. Nesse caso, a impressão se dará por simples fixação na superfície.

Outro ajuste que merece bastante atenção é o da temperatura de fusão da cera/resina. O ideal seria que a impressão saísse com alta qualidade a uma baixa temperatura de fusão, para evitar o desgaste precoce da cabeça de impressão. Os ajustes de temperatura podem ser feitos geralmente no painel frontal da impressora (recomenda-se seguir as especificações do manual), ou pelo driver instalado na máquina.

Uma escolha de ribbon (ribom) inadequado para sua aplicação fatalmente acarreta má qualidade na impressão, além de mau funcionamento da impressora, o que pode gerar custos com manutenção, troca da cabeça de impressão diversas vezes muito antes do que seria previsto. Uma maneira de se medir a adequação do ribbon (ribom) é verificar se ela consegue trabalhar com baixa temperatura e alta velocidade de impressão. Esse seria um caso de alta performance do equipamento. Existem ribbons (ribom) que possuem uma película de silicone revestindo a parte traseira da fita para proteger a cabeça de impressão. Esse é mais um detalhe, que se bem observado, assim como todos os outros descritos no artigo, podem significar melhor performance, economia e durabilidade do produto.
Fonte:Rogetech Brasil

Voltar


INSTITUCIONAL | CONTATOS

PRODUTOS

SAIBA MAIS...

Desenvolvemos dimensional para
comportar o volume do produto na embalagem.
Impressão em fléxografia em até 6
cores.
Artes e Clichês com a supervisão do
cliente.